BRB: Alterações no Consad e na diretoria do banco
sábado, 21 de abril de 2018.
A+
A-

BRB: Alterações no Consad e na diretoria do banco

30/03/2017


Brasília - Recentemente, ocorreram alterações na alta administração do banco. Entre elas, o membro do Conselho de Administração do BRB (Consad), Ricardo Leal, renunciou ao mandato. Segundo sites noticiosos do DF, a saída dele estaria vinculada à possível citação de seu nome em delações relacionadas à operação Lava Jato.

Leia também: BRB fecha agências com o argumento de conter gastos

Desde o início do governo Rollemberg, circulam no BRB e em diversos sites e blogs do DF, informações de que Leal seria a eminência parda dentro do banco, sendo responsável por inúmeras indicações no conglomerado. Importante ressaltar que ele foi arrecadador de campanha do governador.

Com a saída de Ricardo Leal, o Sindicato espera que o BRB se livre desta sombra que tem sido a presença dele no banco, e que a diretoria tenha liberdade de ação para gerir a instituição, sem a presença incômoda de personagem tão controverso quanto ele.

Dança das cadeiras

Também houve remanejamentos nas diretorias do banco, como a de Gestão de Pessoas e Administração, cuja titularidade deixa de ser de Cristiane Bukowitz e passa para Kátia do Carmo. Cristiane, por sua vez, vai para a diretoria de Crédito, de onde saiu Dario Osvaldo, que foi para a diretoria de Rede.

O Sindicato torce para que estas alterações deem mais eficiência ao banco, propiciando uma gestão que persiga o crescimento, invertendo o papel de buscar resultado principalmente pela redução de despesas de pessoal.

E espera que a nova diretora de Pessoal intensifique o diálogo com os funcionários através do Sindicato, tenha sensibilidade para as demandas do conjunto de trabalhadores do BRB, e que sua gestão seja construtiva no sentido de efetivamente tornar os trabalhadores o principal ativo do banco.

Sindicato se reúne com a nova diretora de Pessoal

Após a mudança na diretoria de Pessoal do BRB, o Sindicato se reuniu, no dia 13 de março, com a nova titular Kátia do Carmo, a fim de, institucionalmente, ter um primeiro contato com a executiva que antes estava à frente da diretoria de Rede.

Desde que soube da designação de Kátia para a referida área, o Sindicato encaminhou ofício solicitando agendamento de reunião, tanto para estabelecer o diálogo quanto para levar ao conhecimento dela as demandas dos bancários.

Na reunião, o Sindicato manifestou o desejo de uma gestão próspera, que produza bons frutos para a instituição e para as pessoas. O diretor do Sindicato Daniel de Oliveira ressaltou a importância do encontro e da disposição em dialogar sobre as questões do banco e de seus funcionários. E destacou que qualquer planejamento que objetive o crescimento e perenidade da instituição deve necessariamente envolver, de forma respeitosa, seu corpo funcional, valorizando-o em todos os sentidos.

Ao apresentar as questões pendentes de soluções, os dirigentes sindicais informaram que o BRB está descumprindo sentença judicial que determinou a revogação da resolução que impedia as substituições e desse cabo ao cumprimento da mesma. Apesar da determinação, inclusive com previsão de multa em caso de descumprimento, o banco tem buscado mecanismos de, equivocadamente, tentar driblar o teor da decisão judicial. Quanto a isso, a diretora Kátia afirmou que fará um levantamento por parte da área de Rede, e disse que resolverá a questão.

André Nepomuceno, secretário de Bancos Públicos da Fetec-CUT/CN, solicitou uma posição decisiva com relação ao GT SAAN – grupo de trabalho de gerentes que funcionava no SAAN, e também no que diz respeito ao fechamento das agências SindSia e Setor de Diversões Sul, reivindicando que nenhum funcionário sofra qualquer forma de perda salarial. O banco acenou que atenderá o pleito do Sindicato.

Denúncias

O Sindicato tem recebido denúncias de descomissionamentos que, “coincidentemente”, têm recaído sobre pessoas que ingressaram com ação judicial contra o BRB. Na reunião, o Sindicato declarou que não admitirá tal postura, considerada pouco profissional. Cida Sousa, diretora da Fetec-CUT/CN, alertou que qualquer atitude do banco que caracterize retaliação ao direito de ação deve ser denunciada ao Sindicato, para que este possa tomar as providências jurídicas cabíveis.

Na reunião também foi solicitada posição do BRB no tocante aos rumores de uma nova reestruturação que, conforme comentários no próprio banco, estaria prestes a ocorrer. A diretora Kátia garantiu que não há nenhuma reestruturação de pessoal planejada para este momento.

Para Cristiano Severo, secretário-geral do Sindicato e funcionário do BRB, o banco deve exercitar uma comunicação transparente com seus funcionários, “informando os passos da instituição e o que motiva estes passos, a fim de não gerar aflições desnecessárias e trazer a segurança de que a instituição sabe por onde está caminhando”.

Concluindo, Cristiano reafirmou a disposição do Sindicato em dialogar, contribuir para estruturar melhores realidades para os trabalhadores do BRB e lutar junto com os funcionários por um Banco de Brasília cada vez maior, forte, perene e altamente reconhecido pela sociedade como o seu banco.

Fonte: SEEB/Brasília - Da Redação
Compartilhe


NOTÍCIAS RELACIONADAS

BRB - 04/01/2018
Sorrateiramente: Rollemberg inicia venda do BRB
BRB - 31/08/2017
BRB: Sindicato entrega pauta de reivindicações dos bancários
BRB - 30/03/2017
BRB: Alterações no Consad e na diretoria do banco
BRB - 12/09/2016
Sindicato volta a negociar pauta específica com BRB nesta segunda (12)
BRB - 31/08/2016
BRB não apresenta nenhuma proposta e tem nova rodada de negociação nesta quinta (1º)
Page 1 of 10 (48 items)Prev[1]2345678910Next