Bancários de MT aprovam Minuta da Campanha Nacional 2018
sexta-feira, 19 de outubro de 2018.
A+
A-

Bancários de MT aprovam Minuta da Campanha Nacional 2018

12/06/2018


Aumento real para os salários e demais verbas, defesa da Convenção Coletiva de Trabalho (CCT) com preservação dos direitos já conquistados, manutenção da mesa única de negociação e dos empregos e proibição das demissões em massa estão entre as principais reivindicações aprovadas por unanimidade pelos bancários e bancárias de Mato Grosso em Assembleia Geral Extraordinária realizada ontem, segunda-feira, dia 11 de junho.

A minuta de reivindicações e eixos prioritários para a Campanha Nacional 2018 foi definida na 20ª Conferência Nacional da categoria, realizada de 8 a 10 de junho, em São Paulo. O evento reuniu 627 delegados e delegadas de todo o Brasil.

De acordo com o presidente do Seeb/MT e membro do Comando Nacional dos Bancários, Clodoaldo Barbosa o foco principal da Campanha Nacional 2018 será proteger a categoria das implicações da reforma trabalhista. A entrega da minuta à Federação Nacional dos Bancos (Fenaban) será feira na quarta-feira, dia 13 de junho, junto com um pré-acordo. 

“Será a primeira Campanha Nacional após a aprovação da reforma trabalhista, o que impõe aos bancários a antecipação do calendário de negociações. O pré-acordo tem por objetivo garantir a manutenção de todos os direitos da CCT e dos acordos específicos até a definição das negociações deste ano Assim, todos os direitos estariam resguardados até o final da negociação com os bancos”, explicou o presidente na abertura da Assembleia. 

A reforma trabalhista prevê o fim do princípio da ultratividade, que garantia a validade de um acordo coletivo até a assinatura de outro. Assim, a CCT dos bancários perderia sua validade em 31 de agosto deste ano, um dia antes da data base da categoria que é 1º de setembro.

Principais reivindicações 


A pauta de reivindicações aprovada prevê  reajuste da inflação mais aumento real de 5% para salários e demais verbas; e cláusula prevendo que as novas modalidades de jornada e contratações da lei trabalhista só poderão ser feitas por meio de negociação com o Comando Nacional dos Bancários.

Também prevê a defesa dos empregos, com a proibição das demissões em massa; das homologações realizadas nos sindicatos (para garantir que os bancários recebam tudo que lhes é devido em caso de demissão); a manutenção da mesa única de negociações entre bancos públicos e privados; a defesa dos bancos públicos que estão sendo desmontados e preparados para a privatização também serão pontos centrais na Campanha 2018.

Com informações da Contraf
Compartilhe


NOTÍCIAS RELACIONADAS

Seeb em Ação - 03/10/2018
Tire suas dúvidas sobre as eleições: Confira os mitos e verdades sobre as eleições
Seeb em Ação - 02/10/2018
Vote em quem vai defender os direitos da classe trabalhadora
Seeb em Ação - 26/09/2018
Reforma da Previdência pode voltar à pauta
Seeb em Ação - 23/09/2018
Contribuição Negocial: Uma conquista da categoria bancária
Seeb em Ação - 06/09/2018
Contribuição Negocial: Uma conquista da categoria bancária
Page 1 of 223 (1113 items)Prev[1]234567221222223Next